A Natureza

natureza

A Natureza

Arquivos Rosacruzes

Para aquele que, por amor à Natureza, estabelece comunhão com as suas formas visíveis, ela se expressa de maneira diferente…

Estas palavras, de um poema de William Cullen Bryant, dizem-nos que o Homem pode dirigir sua atenção para o mundo natural ou fenomenal que o cerca.  Estas palavras estabelecem a ideia de que o ser humano não é uma ilha. Ele é parte de uma criação da qual participa, e espera-se que sua participação seja em base recíproca, isto é, que ele se beneficie com os frutos da Natureza, relacionando-a consigo mesmo.

A linguagem da Natureza, conforme menciona o poeta, significa muitas coisas, para muitas pessoas. Pode significar apenas um lugar de repouso, para recreio, distante da agitação. Pode significar a oportunidade para desenvolver grandes projetos, ou, superficialmente, refletir o fato de que a pessoa apenas sabe que é parte de algo maior do que si mesma.

Atualmente, está sendo dispensada grande atenção à Natureza e à conservação dos recursos naturais. Voluntariamente, organizações têm sido formadas para preservar a vida na forma em que se apresenta em seu estado natural, para preservar regiões do mundo nas condições criadas pela Natureza e para difundir a filosofia da reverência pela vida e a crença de que toda manifestação de vida tem alguma finalidade e que devemos reconhecer o seu direito de se expressar.

A Natureza é a nossa percepção objetiva do esquema Cósmico. Não podemos ver além do limite de nossos sentidos físicos, porém, podemos compreender que exemplo tão complexo, representado pela multiplicação das formas viventes, tanto animais como vegetais, e pelo movimento dos corpos celestes, em um universo imenso e complicado, indica que há mais em toda a Natureza do que, apenas, as opiniões do Homem.

É dever do Homem estabelecer uma relação harmônica com o seu meio ambiente. O Rosacruz considera a Natureza como a soma total de seu próprio ambiente e como uma expressão das forças que a ela deram existência. Por essa razão, ele respeita a Natureza em todas as suas formas, e acredita que tanto ele como a Natureza fazem parte de um esquema Cósmico, do qual apenas pode perceber uma parte insignificante.

Procura, ao máximo de sua capacidade, conhecer e sentir as várias obrigações e privilégios do viver, de modo que sua autoconsciência como entidade física, em um mundo de inúmeras entidades físicas, torna-o mais consciente de ser uma parte da Natureza e, consequentemente, de um vasto esquema Cósmico.

Com essa compreensão, o Homem alcança certa relação harmônica com todas as expressões que sintetizamos no vocábulo Natureza. Como entidade em evolução, pelo seu conhecimento das leis naturais, o ser humano pode estabelecer relação mais estreita com todas as outras formas de vida, com o ambiente em que se expressa a vida e com a fonte da própria vida.

Compartilhar/strong> Artigo

Sobre o Autor

Comentários

Comments are closed.