Um lugar para se ouvir

Um lugar para se ouvir

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Margarette Gilmore, SRC

Dentro de cada um existe um centro quieto e sereno aonde se pode ir para juntar forças, para se recompor, para encontrar respostas e para crescer em estatura espiritual. Trata-se de nosso centro da alma onde comungamos com o Deus da nossa compreensão mais profunda. É importante que vamos até lá todos os dias para um período de renovação e orientação. Neste período encontramos força e serenidade para enfrentar e vencer os desafios da vida e para subirmos a escada pela qual nos elevamos lentamente, mas com segurança.

Existem alguns que podem se sentar ou ficar de pé numa multidão e ser capazes de eliminar o ruído e a confusão e ‘se isolar’ neste local quieto e, exatamente ali e então, ouvir as orientações da Mente Infinita. Mas a maioria de nós precisa, realmente, se isolar em corpo e mente e encontrar um local quieto para ouvir a sagrada voz interior. Para a maioria de nós, silenciar os pensamentos mundanos é bastante difícil mesmo sem a confusão adicional causada pelo ruído e pela atividade externa. Portanto, para nós, é importante que tenhamos um espaço físico para onde possamos ir, um local que seja tranquilo e belo, e onde possamos estar sozinhos para que nos seja possível ouvir quando o Cósmico fala.

 

Outros Conseguem

É bem conhecida a história que Edison costumava fugir e encontrar um local quieto para ter um momento de descanso, muitas vezes acalmando sua mente consciente a ponto de dormir. Apenas poucos minutos eram necessários, e ele voltava para o trabalho com seus colaboradores trazendo respostas que surpreendiam tanto a ele quanto aos outros, combinadas com um novo entusiasmo e força para trabalhar.

Muitas pessoas famosas são capazes de fazer isso, de encontrar apenas um cantinho em algum lugar onde faça silêncio e onde possam passar alguns minutos sozinhas para poderem retornar ao seu centro sereno, nas profundezas de seu ser, para ouvir, para descobrir. Mas o santuário ideal é aquele ao qual podemos ir regularmente; um local de beleza e serenidade, um lugar que nos convida à meditação, que sozinho consegue dar partida ao processo de encontrar quietude e de paz dentro de nós.

Conheço uma senhora que conhece uma trilha na floresta onde ela caminha e onde, durante a primavera, verão, outono ou inverno, ela consegue ouvir o Cósmico e encontrar suas respostas. Ela caminha nela todos os dias, muitas vezes ficando entre flores silvestres e a fragrância de cascas de árvores úmidas e folhas frescas e, muitas vezes, na neve. É ali que o Deus de seu coração fala com ela, orientando-a em suas decisões, superando o sofrimento e fazendo com que ela cresça em amor e desenvolvimento.

Também conheço um senhor que não tem nenhuma floresta amorosa na qual possa passear e, mesmo assim, encontra paz e tranquilidade sentado diante de uma determinada janela que dá para os prédios da cidade. Ele chama esse local de ‘janela de ouvir’. Ali ele consegue se afinar com o Cósmico e reconhecer a ‘voz’ de Deus.

Uma outra senhora que conheço se levanta às 3 horas da manhã porque a hora é um elemento importante em sua meditação. O Cósmico comunga com ela na solidão silenciosa de cada madrugada quando a casa e o mundo estão adormecidos e, assim, ela não é perturbada. Tenho certeza de que ela se senta no mesmo local todos os dias nessa comunhão.

 

Meu Santuário

Se você quer ter um santuário e não tem um local para ir, descubra um canto que seja isolado, talvez seu próprio quarto. Pendure na parede um quadro bem bonito e encha esse quarto de amor e sentimentos de paz. Sente-se ali diariamente e demore-se. Pergunte e ouça. Deixe que esse quarto fique tão impregnado com o que há de melhor em você que, quando entrar nele, sinta imediatamente o silêncio e a força que existe ali. Até as preces vão ficar impregnadas com o amor e com os pensamentos elevados, e refletir tudo isso de volta sobre você.

Neste local, você vai achar mais fácil se isolar das preocupações insignificantes do mundo e ficar tranquilo. Vai achar possível se retirar para o mais profundo do seu eu e sorver do poder cósmico que o aguarda naquele centro tranquilo e sereno. E, algumas vezes, quando sentir que as pressões se tornam grandes demais, ou se surgir uma emergência ou um sofrimento o atingir, você pode rapidamente se retirar para o seu ‘lugar de se ouvir’. Você vai perceber nesses momentos como é realmente importante ter este santuário no mundo: este local que se tornou sagrado para você.

Em seu lugar sagrado, você vai conseguir, com mais facilidade do que em outro local, acalmar a agitação dentro de você, voltar para a realidade de Deus e restaurar seu verdadeiro eu; pois aqui você já estabeleceu um padrão mental e espiritual que são cruciais para se estabelecer a harmonia, o equilíbrio e a paz que ultrapassa toda a compreensão. Por mais importante que seja o seu santuário nos momentos de estresse, lembre-se de que é durante as horas mundanas e comuns de menos consequência, que realizamos o verdadeiro trabalho de transformar nosso espaço sagrado em um santuário de grande amor, força e conforto. Precisamos desenvolver o hábito de enviar amor e força enquanto estamos neste local para todos os que conhecemos ou com quem convivemos, e fazer isso de uma forma incondicional.

É, portanto, importante que nunca negligenciemos nosso retiro diário para este santuário; por mais que pareçam ínfimas ou invisíveis, as recompensas de nosso lugar de ouvir nos vêm diariamente na forma de crescimento e orientação, e em força armazenada, que recebemos permanentemente após ‘nos isolarmos’ por razão alguma a não ser a de ouvir ao Deus da nossa compreensão.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

/ Sem categoria

Compartilhar/strong> Artigo

Sobre o Autor

Comentários

Comments are closed.