A Sabedoria Feminina

54

Adilson Rodrigues, FRC

Dizem os estudiosos do comportamento humano que há uma Sabedoria Masculina e uma Sabedoria Feminina. Isto é baseado no direcionamento da Energia Mental. Nota-se, evidentemente, muitas diferenças entre as pessoas do sexo masculino e feminino, mas o que se conceitua, neste momento, é o impulso ou a capacidade de esperar o momento certo para agir. Esta observação não diz respeito a Homem e Mulher, e sim ao masculino e feminino dentro de cada pessoa.

Para entendermos este fato vamos recorrer a cultura junguiana: Jung postula que há um lado masculino dentro da mulher, que ele chamou de ANIMUS, e um lado feminino dentro do Homem, que ele chamou de ANIMA. O masculino caracterizado pela iniciativa, agressividade, impulsividade, lutas, conquistas, domínio, realizações, competições etc. O feminino caracterizado pela doçura, acolhimento, receptividade, passividade, maternidade.

As administrações públicas quando se ocupam com a qualidade de vida da população, com o bem-estar social e com a saúde do seu povo, estão exercitando uma sabedoria maternal. Quando se constroem pontos de ônibus protegidos contra a chuva e o sol forte, para os seus usuários, estamos agindo como a mãe que se ocupa dos seus filhos. Esta é uma sabedoria feminina. Quando nos ocupamos de leis, construções, regras, organização, pontes, viadutos etc., estamos exercendo a sabedoria masculina.

Portanto, o equilíbrio é o status desejado. Tanto precisamos de uma sabedoria masculina como de uma sabedoria feminina. Com o crescimento e a valorização do feminino, a humanidade está bem mais perto de atingir um estado de Harmonia. Como tudo tem duas polaridades, ou seja, um lado positivo e um negativo, não devemos vivenciar o lado masculino ou o feminino, de uma forma negativa, sem nenhuma sabedoria. A brutalidade, a violência, os gritos e pancadarias, o mau humor, a irritabilidade no falar e no agir, caracterizam o ANIMUS NEGATIVO. O feminino negativo também é irritativo, caprichoso, exigente, inadequado, não acolhedor (ANIMA NEGATIVA). Como resumo dessa reflexão o masculino é realizador, o feminino é acolhedor.

Há uma sabedoria em agir e uma sabedoria em esperar o momento certo de agir. No mito de Psiquê e Eros, quando ela tenta reconquistar o seu amado, há uma tarefa (masculina) de pegar lã de carneiros bravos. Ela recebe uma intuição e espera o momento certo (feminino). Vai à noite, quando os carneiros estão dormindo. Tudo isso está relacionado ao controle das emoções. Como você tem convivido com seus dois lados?

você pode gostar também